VideoBar

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

domingo, 25 de janeiro de 2015



Brilhos de amor em bocas indiscretas
Soam nas florestas abandonadas pelo ódio.
Crescem cogumelos sem veneno
Sedentos de lágrimas de alegria.
Nutrem-se almas, nutrem-se corpos
Já não abandonados no paraíso perdido!

Isabel Rosete
05/01/2015
Enviar um comentário