VideoBar

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

domingo, 7 de março de 2010

A beleza, única, das mãos que os frutos colhem,
O sorrido, límpido, das crianças
Que saboreiam cada dádiva da Natureza.

A mulher que passa
E não se consome com o fruto
Que carrega no seu ventre puro, genuíno…

Os homens que assobiam
Aos pássaros que passam, em bandos,
Na ante-Primavera
Onde se reúnem todos os cânticos
De celebração da renovação.

O Sol brilha
E nada envelhece.
Tudo brilha na sua intensa alegria
Do voltar a ser, de novo!

IR
Enviar um comentário