VideoBar

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Bernardo Sassetti - Da Noite - Ao Silêncio






«Na Noite de um qualquer Silêncio,
Remoto ou não - sei lá!
Foste-te desta Vida, em modo de suicídio consciente,
Quiçá para uma outra qualquer Vida,
Quiçá para outra qualquer Morte,
Quiçá por uma história de Amor vivida em cansaço,
Quiçá por uma história de Amor não vivida
Ou vivida em qualquer Morte,
Na qual pensaste ou nunca havias pensado.
Mas, pensaste, com certeza, pela tua música introspectiva,
Melancólica, branca e preta, por onde deslizam os teus dedos
Nas teclas do piano, das mesmas cores, que deixaste só.
Não sei! Não sei! Foste, mas ficaste!
Aqui estou contigo, Bernardo Sassetti!
Em espelhos e reflexos, tão vivos quanto mortos,
Em movimentos circulares, rectilíneos - sei lá!
Aqui estou contigo, Bernardo Sassetti!»
Isabel Rosete
03/11/2015
Enviar um comentário