VideoBar

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

terça-feira, 4 de setembro de 2007

Pensar a Humanidade

Pensar a Humanidade…

É descortinar o abismo do Ser
O inquietante momento originário
Do Tudo e do Nada…

É presentificar
A metamorfose
A mudança…

As múltiplas faces
De entes camalionicos
Eternamente vagueantes
Em derredor
Do seu próprio círculo
Descentrado…

Do ponto-chave
Da gravitação
Universal…

É o des-velar de caminhos cruzados
Entre-cruzados…

De encontros
E desencontros…

Do determinismo
E da liberdade
Do livre-arbítrio
E da vontade…

È o despertar de uma racionalidade
Que apesar
De todos as calamidades
Ainda se considera imaculada…

Nascemos com o rótulo
De “animais racionais”…

O que diremos
Dessa “racionalidade”
Perante o vandalismo ecológico
O des-equilíbrio da Terra e dos Céus
A de-sordem do Mundo
O caos cósmico … ?

A inversão de todos os valores
O aparecimento de novos valores
Sem fundamento plausível …?

A indignidade
A des-igualdade
A intolerância
A intransigência
A insensatez
A mesquinhez
A indiferença …?

Isabel Rosete
14/07/07 - 5.00h
23/01/08
Enviar um comentário