VideoBar

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Esperais por mim,
Onde?
Na mais longínqua clareira
De uma floresta
Não iluminada?

Não!
Definitivamente, NÃO!
NÃO te acompanho mais!
NÃO te quero mais!
Enquanto não botar a Luz,
Que ilumine os meus caminhos,
Tão íngremes,
Como os rochedos do Cáucaso,
Onde a Morte e a ressurreição
Me esperam…

Isabel Rosete
Enviar um comentário