VideoBar

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

domingo, 23 de março de 2008

Amo o Amor II

Amo o Amor
Fonte dos prazeres eternos
Indescritíveis

Memoráveis
Jamais esquecidos…

Amo o Amor
Na sublimidade
De um beijo ardente
Que em cada boca se vivifica

No enlace
Dos corpos lânguidos
Derretidos
Esvaídos

No bálsamo
Do orgasmo eternizado
A cada instante
Nascido…

Amo o Amor
Das mentes desvairadas
Suadas
Pela intensidade
Indominável
Do Desejo…

Amo o Amor
Na instintividade
Da comunhão dos pares
Jogados
Nos lençóis soltos
Das camas desfeitas

Isabel Rosete
03/03/08
Enviar um comentário