VideoBar

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Pensar Abril, II

Vinte e cinco anos passados
Restam-nos as memórias
Dos horrores da Guerra,
De uma sociedade que
Em nome dos cravos vermelhos
Um dia ousou gritar:
Liberdade

Liberdade:
Essa palavra de ordem
Que fez cair
Um Regime eternamente enraizado
Que arrancou
Com todas as armas
A tirania dos pretensos opressores

Liberdade:
O sinal do dizer aberto
Há muito ocultado
Pelo véu da falsa ordem
Há muito camuflado
Sobre a tríade
Deus
Pátria
E Família;

Liberdade:
O sinal do dizer aberto
Há muito velado
Nos meandros da paupérrima cultura
De um povo
Que convinha manter ignorante
Analfabeto …
Em nome da ausência
Do espírito crítico,
Da mente desperta
E do pensar astuto

Vinte e cinco anos passados
E aqui estamos nós
Quiçá em uníssono,
A comemorar
Com milhares de cravos vermelhos
O grande acontecimento da Liberdade

Isabel Rosete
24/4/1999
Enviar um comentário