VideoBar

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

quarta-feira, 12 de março de 2008

Amo o Sol
Tudo o que brilha
Numa intensa e vã agonia…

As palavras soltam-se
Da minha boca
Como dados certeiros…

Aos homens se dirigem
Visam o seu rosto
Dependurado
Na face do mistério…

Nos terrores da guerra
Nos visos sanguinárias
De todos os opressores…

Nos medos das gentes
Acabrunhadas
E maltratadas
Em nome
De um tal dito progresso…

Isabel Rosete
09/12/07
26/01/08
Enviar um comentário