VideoBar

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

quarta-feira, 12 de março de 2008

Não quero mais o outro de mim mesma
Mera peça de um puzzele
Do baralho Universal…

Preservo a identidade e a diferença
Do ser e do estar
De cada ente diverso
Deste espaço cósmico de mudança
De variação
De metamorfose…

A Natureza é múltipla
Multi-fórmica
Multi-color
Aí reside a sua extraordinária beleza…

As regras sociais impõem-se
Em prol da concordância
De todas as condutas
Em nome da uniformidade
De todos os ritmos…

Fecham os olhos à bio-diversidade
Como se fossemos todos o mesmo…

Como se tivéssemos a obrigação natural
De permanecer
Para sempre
Em uníssono…

A massa das gentes incógnitas
Solidifica-se
O massacre do Ego
Presentifica-se…

São constantes
Em crescendo
Desta pseudo unificação do Humano…

Isabel Rosete
02/08/07
23/02/02/08
Enviar um comentário