VideoBar

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Amamos os outros,
Mas não amamos
Os outros.

Amamo-nos a nós mesmos,
Centros de todos os Mundos,
De todos os Universos,
De todos os espaços Siderais.

O egocentrismo,
É a nossa
Marca perpétua.

A alteridade
Está aí,
Vemo-la,
Escutamo-la,
E recusamo-nos
A senti-la.

Queremos o outro,
Mas não queremos o outro!
Queremo-nos
A nós próprios,
Apenas em nós próprios,
E não o outro.
Fazemos do outro
Um outro de nós.

Giramos em círculo,
Nem sempre perfeito,
Em torno do outro,
Em torno de todos os outros de nós.

Um eterno retorno
Ao Ego,
É a marcha
De todos os nossos passos.

Bifurcamo-nos
Nos caminhos dos outros,
Para nos encontramos,
Sempre,
Que permanecemos dispersos.

A incessante busca da Identidade
É o traço do nosso Destino,
Errante,
Perplexo,
Complexo.

Isabel Rosete
Enviar um comentário