VideoBar

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Amar é coisa dos homens,
Entes solitários,
Incapazes de percepcionar
A Solidão como outra forma de Amor.

E isso não basta
A estas criaturas errantes?

Não.
Não basta!
Nada basta!

Há sempre um mais,
Há sempre um depois,
Que aflora
Em todos os pensamentos
Translúcidos,
Recônditos
Ou inconscientes.
Enviar um comentário