VideoBar

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Amo o Amor.
O meu,
O dos outros,
Pelo prazer de o ter,
De o sentir,
Ou de o viver.

Amo o Amor,
Fonte dos prazeres eternos
Indescritíveis,
Memoráveis,
Jamais esquecidos.

Amo o Amor
Na sublimidade
De um beijo ardente,
Que em cada boca se vivifica.

No enlace
Dos corpos lânguidos,
Derretidos,
Esvaídos,
No bálsamo
Do orgasmo eternizado,
Em cada instante,
Nascido.

Amo o Amor
Das mentes des-vairadas,
Suadas
Pela intensidade,
Indominável,
Do Desejo.

Amo o Amor
Na instintividade
Da comunhão dos pares,
Jogados,
Nos lençóis soltos
Das camas desfeitas.
Enviar um comentário