VideoBar

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Eleva-se,
A singela nudez
Dos corpos em comunhão,

A pura leveza
Dos olhares,
Que já não são pálidos,

O riso das crianças,
De olhos claros,
Que a alegria espalham,
Por todos os lugares.

A Paz
Torna-se visível,
Até para os olhos míopes.

O Amor permanece,
No seu devido lugar,
Mesmo que in-certo.

A Felicidade regressa,
A todas as Almas,
Outrora des-pedaçadas.

Cantamos,
Sem dor,
Todas as dores.
E o sofrimento torna-se leve.
Enviar um comentário